O que é uma cidade inteligente? Características, exemplos e como criar

31 mar, 2022 | Tecnologia

As cidades inteligentes, também chamadas de Smart Cities, são um sistema de pessoas que se organizam de forma a utilizar todos os recursos (energia, materiais, serviços e financiamento) da comunidade em que estão inseridas para incentivar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida. 

Para isso, esses espaços urbanos têm como principal característica a utilização generalizada de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC). Através de métricas e sistemas, é possível capturar e integrar um espaço que traga tecnologia e maior eficiência para alcançar o desenvolvimento desejado.

Atualmente, o conceito de Smart City já é muito popular na Europa, América do Norte e Ásia. A cidade inteligente já se estabeleceu como centro na discussão sobre o desenvolvimento sustentável e movimenta um mercado global de soluções tecnológicas. 

Mas, para que você entenda melhor como as cidades inteligentes funcionam, e o que elas tem a oferecer, precisa compreender melhor suas características, ver alguns exemplos e pensar em formas de construí-las. Esse artigo se propõe a te mostrar tudo isso. Vamos lá? 

Neste artigo você irá encontrar:

Características de uma cidade inteligente

Para se ter uma cidade inteligente, é necessário investimento em capital humano, investimento social e infraestrutura de TIC. Considerados impulsionadores, são eles que irão gerar crescimento econômico sustentável, boa gestão de recursos naturais e qualidade de vida para a comunidade. 

Tudo aquilo que pensa e envolve a vida dos cidadãos, da melhor forma possível, e a sua relação com o meio, é uma característica da cidade inteligente. Dentre essas coisas, podemos citar:

1 – Aspecto social

Para medir o capital humano de uma cidade, leva-se em conta o acesso à cultura e a educação de qualidade, características básicas de uma cidade inteligente. Para isso, existe o gerenciamento do número de universidades, escolas, museus e demais instituições que contribuam com a educação e a cultura local. 

Ainda levando em conta o aspecto social de uma cidade inteligente, é necessário a coexistência entre grupos com diferentes costumes, rendas, culturas e idades para garantir o desenvolvimento econômico e social, a qualidade de vida e a segurança pública.

2 – Economia

A cidade inteligente busca promover um desenvolvimento econômico com planos para a indústria, inovação e iniciativas empreendedoras, facilitando a chegada de novos negócios e a geração de empregos para os cidadãos.

Lembre-se que os recursos que oferecem questões de informações e tecnologias podem ser importantes para explorar novos negócios, de diversos setores. 

Apesar disso, essa ação é feita de forma que impacte o menos possível no ambiente, tendo sempre em mente o uso correto de matéria prima, de forma que exista equilíbrio entre a vida humana e o meio ambiente. 

Além disso, uma cidade inteligente conta com a otimização de recursos. Com a tecnologia auxiliando as aplicações, reduz-se a necessidade de recursos e maximiza-se os resultados. 

3 – Infraestrutura

Uma infraestrutura automatizada e tecnológica, presente em uma cidade inteligente, pede a utilização de certas tecnologias, como inteligência artificial (AI), sensores avançados e redes de dados de alta velocidade. Isso auxilia no monitoramento da segurança, transporte e abastecimento de água, energia e demais serviços. 

Mas aqui, a sustentabilidade e a tecnologia também andam juntas, porque toda a tecnologia permite que toda a estrutura da cidade vise menor impacto ao meio ambiente. 

4 – Relacionamento Digital

Redes sociais e fóruns digitais são pontes necessárias entre os habitantes e o poder público de uma cidade inteligente, permitindo maior transparência das autoridades e instituições públicas, como também a desburocratização de serviços.

5 – Integração

Uma cidade inteligente precisa contar com a integração de informação, para que todos os serviços públicos consigam trabalhar com maior eficácia.  Bombeiros e polícia, por exemplo, podem possuir acesso às informações das ocorrências de maneira facilitada e em tempo real, possibilitando uma ação integrada.

Exemplos de cidade inteligente

1 – Londres

A capital da Inglaterra, Londres, está em primeiro lugar no ranking do estudo realizado pelo Centro de Globalização e Estratégia do Instituto de Estudos Superiores – IESE, que estuda o desempenho de 174 cidades, de 80 países. 

Ela é referência no quesito mobilidade urbana, tendo um metrô com mais de 400 quilômetros de extensão. Além disso, seu sistema de transporte integra metrô, trem, ônibus, táxi e bicicletas, sendo necessário apenas um cartão para ter acesso. 

Pensando no meio ambiente, visando diminuir a poluição, Londres incentiva o uso do transporte público, restringindo a circulação de carros no centro e cobrando uma taxa para a circulação de veículos poluentes.

2 – Nova York

Nova York  está em segundo lugar na pesquisa, devido a somatória da gestão em economia, tecnologia, planejamento urbano, mobilidade urbana e capital humano.

Considerado o centro econômico mais importante do mundo, é a casa de 7.000 empresas de alta tecnologia, além do destaque devido aos serviços integrados de tecnologia, como o Wi-Fi Link NYC.

3 – Curitiba 

Curitiba, capital do Paraná, que possui sistemas de mobilidade urbana avançados, elegendo-o como o melhor trânsito do Brasil. A cidade também inovou com a criação do Ecoelétrico, uma frota de carros elétricos que prestam serviços públicos. 

4 – Amsterdã

A capital da Holanda se destaca como cidade inteligente principalmente pelo seu principal meio de transporte: a bicicleta. A cidade é completamente adaptada para o uso de bicicleta, com ciclovias e estacionamentos.

Mas essa não é a única iniciativa de Amsterdã para diminuir a poluição por carbono. Com o projeto Clean Air Action Plan, a cidade pretende reduzir a zero a emissão de gases poluentes no setor de transporte até 2030. 

O projeto pretende substituir veículos movidos a diesel e gasolina pelos que funcionam à base de eletricidade ou hidrogênio.

5 – São Gonçalo do Amarante

São Gonçalo do Amarante, no Ceará, tem como foco a habitação social. O projeto é voltado para pessoas de baixa renda que poderão contar com infraestrutura, tecnologia e bem-estar. 

A cidade irá contar com coleta de lixo inteligente, Wi-fi em todas as áreas institucionais, piso intertravado, sistemas de reaproveitamento da água, irrigação automatizada e fiação elétrica subterrânea. 

Ideias para criar uma cidade inteligente

Existem várias práticas que visam construir uma cidade inteligente, sendo que todas elas integram as características básicas citadas anteriormente. Dentre as ideias para criar uma cidade inteligente, as principais são: 

  • Desenvolver a economia, de forma que atraia investidores externos;
  • Wi-Fi gratuito, de qualidade, pela cidade para gerar o crescimento da cidade;
  • Criação de novos canais de comunicação para que a população tenha maior participação nas decisões governamentais;
  • Políticas públicas que garantam os direitos de toda a população;
  • Digitalizar todos os serviços, de forma que os integrem em algo único;
  • Estratégias para pensar um desenvolvimento sustentável;
  • Uso e captação de matéria-prima pensando em formas de proteger o meio ambiente. 
# # #

© Copyright 2000-2022 TECNO - IT, TECNOLOGIA, SERVICOS E COMUNICACAO SA

Política de Cookies e Privacidade